Tudo junto e misturado

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Jorginho, o idiota

Jorginho era um sujeito muito feliz, hoje ele exala ódio por todos os poros.


Imagine que ele já pertenceu à um seleto grupo que possuíam tudo de mais novo que havia, o último lançamento de celular, relógios quase exclusivos, computador de última geração, tudo trazido diretamente de Miami por um amigo influente.

Que tempo bom aquele, internet? Era coisa de gente da mais alta estirpe, Jorginho se divertia no Orkut, onde o nível era outro, hoje acabou devido a invasão dessa gentalha e suas coisas horrorosas, que saudade do tempo em que sua empregada para falar ao telefone implorava, “deixa seu Jorginho, quando vier a conta o senhor desconta do meu salário”, dava até para ser bonzinho, hoje a desgraçada tem celular melhor que o meu, também com o salário que sou obrigado a pagar para essa morta de fome, e o pior é que se não pagar bem ninguém quer trabalhar, bando de vagabundos... Tudo culpa do apedeuta que permitiu até que pobre sem nunca ter lido um livro comprasse carro entupindo as ruas e rodovias, (ele ouviu isso, achou demais e não para de repetir).

O único momento de alegria de Jorginho é quando ele abre sua revista favorita e lê em suas páginas toda a verdade sobre o bando de ladrão que tomou conta da política desse país.

Sua esperança se renova, pois tem certeza que se não for possível impedirem esses pobres burros e ignorantes de votar, impedirão que os candidatos que os analfabetos votam, participem do pleito.

Ultimamente Jorginho vem voltando a confiar na justiça, afinal ela falha, mas não tarda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.
Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade