Tudo junto e misturado

domingo, 9 de maio de 2010

Quércia e FHC transformam o lançamento da candidatura de Alckmin ao governo de São Paulo em zombaria

------------------------------Quércia discursa durante lançamento de pré-candidatura de Geraldo Alckmin-------------------------------

O presidente do PMDB em São Paulo, Orestes Quércia, pré-candidato ao Senado na chapa do PSDB, causou desconforto durante a festa de lançamento da pré-candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB/SP) ao governo de São Paulo. Na plateia, formada por pessoas vindas de diversas cidades do interior paulista, o discurso de Quércia era motivo de ironia. Muitos comentavam que ele não deveria ter discursado.

Quando chegou a vez de FHC discursar, o evento evoluiu da ironia para a zombaria. FHC falou ao lado de Quércia, como se fossem dois "paladinos da ética": "o Brasil precisa fazer tudo isso com lisura, sem parecer moleque, sem corrupção".



Alckmin promete continuidade do governo demo-tucano de Serra, que já é continuação dos governos anteriores desde 1982, passando por Quércia, e pelo próprio Alckmin:

- continuidade da bandidagem dando as cartas na segurança pública;
- continuidade na exploração dos pedágios abusivos;
- continuidade nos alagões na capital e no interior;
- continuidade da corrupção na construção do Metrô, como no caso Alstom;
- continuidade da corrupção no Roubanel e no Dersa;
- continuidade da corrupção midiática, com excesso de gastos em propaganda e compra de assinaturas em massa de jornais e revistas;
- continuidade no arrocho salarial dos professores e policiais;
- continuidade no uso da polícia pra reprimir trabalhadores que reividicam melhorias de vida, em vez de combater a bandidagem e a corrupção;
- continuidade na má qualidade da educação, chegando a formar alunos analfabetos funcionais;
- continuidade no arrocho dos produtores e empresários, pela substituição tributária que retira capital de giro das empresas;
- continuidade na política neoliberal de reservar cotas para os mais ricos, que tem plano de saúde, nos hospitais públicos retirando 25% das vagas do SUS;
- continuidade nas políticas neoliberais privatistas de quem tentou vender a CESP, vendeu a Nossa Caixa, e privatizou operações da SABESP, do Metrô, e outras.

Pinçado de:
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010/05/quercia-e-fhc-transformam-o-lancamento.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade