Tudo junto e misturado

sábado, 5 de junho de 2010

A COR DOS MEUS SENTIMENTOS

Eu sei ,não tem cor nossos sentimentos,
todos eles,são invisivéis como os ventos,
só percebemos, mas não vemos uma saudade.
Em nossos interiores, somente sentimos,
sei que jamais veremos e nunca vimos
qual e a cor de uma felicidade.

Mas se tivesse, da alegria, qual a cor?
Sei, que a mais bela de todas, seria do amor,
e teriámos também as cores da escuridão.
Não seria tudo tão colorido e perfumado,
e com isso, já estou bem acostumado,
conhece essa e outras cores, meu coração.

Mas todas elas, seriam bem recebidas,
as cores mortas, e também as coloridas,
eu cuidaria de repintar até a incolor.
De todas, mesmo as que tem pouca beleza,
ou as que nos mostram só a tristeza,
sem dúvida, seria eu, o mais famoso pintor.

A da tranquilidade, branca como o giz,
e a cor de rosa, que mostra alguém feliz,
e qual seria, a cor de uma lembrança?
Mas, não poderia exercer essa profissão,
só pintaria as cores de uma recordação,
por que já esqueci, qual a cor da esperança.
GIL DE OLIVE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade