Tudo junto e misturado

quarta-feira, 2 de junho de 2010

O uso do impostômetro


Serra é um candidato sem proposta e sem discurso, mas conta com setores fortes da sociedade que estão sempre alertas procurando em que se apegar para ajudá-lo, e a bola da vez é a carga tributária. Pesquisas realizadas mostraram que esse é um descontentamento popular e é nisso que eles vão agora se apegar para tentar virar o jogo já perdido. Se você é um dos que estão descontentes com a carga tributária brasileira, não se esqueça que ela teve seu maior aumento no governo em que o Serra, que vai tentar fazer dela sua plataforma, era ministro do planejamento. Temos aqui uma boa matéria sobre o assunto. Não quero entrar no mérito da questão, meu pensamento sobre o assunto, embora um pouco tosco, está aqui. Só quero deixar aqui duas perguntas: quando acabaram com a CPMF, o que tirou muito dinheiro da saúde, você sentiu alguma melhora nos preços? E quando os governos concedem isenções de impostos para que empresas se instalem em seu estado ou município, por períodos que podem chegar a 30 anos de isenções, elas repassam essas reduções ao preço final dos produtos por elas fabricados? Não se deixem enganar, pois os mesmos economistas que se queixam agora da carga tributária, são os que a poucos meses diziam que já era hora do governo voltar a cobrar o IPI, sob pena de aumentar a demanda gerando inflação.
Everardo Maciel, que foi secretário da receita federal no governo FHC fala sobre o assunto aqui, vale a pena acompanhar sua entrevista.

Escrito por Sandro Stahl

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade