Tudo junto e misturado

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

.Estudo diz que em 5 anos Brasil terá só 8% de pobres e será país de classe média

Do blog da Christina Lemos

O Brasil só precisa continuar crescendo de maneira estável, a uma taxa média de pouco mais de 5%, para se tornar em cinco anos um país com apenas 8% de pobres e com as classes A e B muito mais robustas. Os cálculos são do pesquisador Marcelo Néri, da Fundação Getúlio Vargas.

Para se ter uma idéia, durante o governo Lula, 32 milhões de brasileiros subiram na escala social e engordaram as classes A, B e C. Isso causou uma redução de 43% na proporção dos muito pobres. Mantidas as condições de estabilidade e de crescimento econômico, a estimativa é que haja um aumento de 50% das classes A e B.

O parâmetro de pobreza adotado pelo pesquisador foi de renda per capita familiar de R$ 147 – identificado com a classe E, integrada pelos “muito pobres”. É esta que está encolhendo vertiginosamente.

Pelos cálculos do estudo, até 2015, a classe C, isto é, a classe média popular, crescerá de 49% para 56,7% , transformando-se na maioria da população. As classes A e B deverão saltar de 10% para 15,7%. Significa dizer que as três juntas representarão 72% da população, isto é, o Brasil será um país marcadamente de classe média.

Os números são extremamente relevantes, principalmente porque são traçados num cenário relativamente conservador. Espera-se que nos próximos anos o crescimento econômico do Brasil seja superior ao patamar adotado no estudo, de 5%. Setores da indústria falam em PIB de 7% em 2010.

Os parâmetros levantados pela FGV servem para balizar decisões de quem tem o mercado consumidor brasileiro como alvo – quer dizer, praticamente todo o setor produtivo. As classes populares vão comprar como nunca produtos voltados para ela. Mas também haverá uma avenida de oportunidades de expansão para mercadorias e serviços direcionados ao consumidor de maior poder aquisitivo.

Em matéria de políticas públicas, as conclusões do estudo estabelecem desafios assustadores pela frente. Significam um aumento exponencial na demanda por certos serviços, como aeroportos, conservação ambiental, educação – só para começar.

Vem aí um novo Brasil. É bom que estejamos preparados para ele.


Pinçado de:
http://blogs.r7.com/christina-lemos/2010/01/04/estudo-diz-que-em-5-anos-brasil-tera-so-8-de-pobres-e-sera-pais-de-classe-media/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade