Tudo junto e misturado

terça-feira, 15 de setembro de 2009

OS GNÚS E OS CROCODILOS

Do blog Y sem soma
Mais uma ótima fábula de Y sem soma

Os gnús aos montes iam
Numa tão longa jornada
A savana é que era a estrada
Do caminho que faziam
Pela terra ensolarada

Toda África que via
O mover-se da manada
Quase assim imaginava
Um só corpo em harmonia
Que o mundo desbravava

Mas se unido parecia
Bem o bando enganava
Um ao outro atropelava
Porque a lei dali dizia
Para um tudo. Ao outro? Nada!

Quando a regra é avançar
Ninguém olha para o lado
Quem não pisa é pisado
Se um atreve-se a esperar
Também é abandonado

E os dois viram alimento
Nisso o monstro é que prospera
Abre a boca, só espera
Depois noutro movimento
Fecha a boca, aí já era

E vão outros mais à frente
Quase sem esforço algum
É assim infelizmente
Abre a boca novamente
Quando fecha foi mais um

Pode ser pai filho irmão
Para o bando tanto faz
É assim que as coisas são
Nem que morra um milhão
Não se voltam para trás

Talvez por se preocupar
Só consigo e mais ninguém
Que nunca foram perguntar
Um ou outro e procurar
Se fraqueza o monstro tem

Sim! O monstro tem fraqueza
E isto já nem é surpresa
Antes que ele dilacera
Pise nos olhos da fera
Que abre a boca e larga a presa

Penso que é assim com a gente
Que é tão individual
Se alguém tomba ninguém sente
Vai seguindo infelizmente
E morre... do mesmo mal.

Pinçado de:
http://ysemsoma.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade