Tudo junto e misturado

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Serra, Aécio e FHC afinam discurso do fracasso

Do blog amigos do presidente Lula

Só faltou Yeda Crusius (PSDB/RS) e Eduardo Azeredo (PSDB/MG) nesta foto.





Nesta segunda-feira, o governador de MG, Aécio Neves (PSDB), esteve em São Paulo, para inaugurar um casarão chamado Espaço Minas Gerais, bancado pelo Governo de Minas (foto acima).

Como convidados de honra estavam presentes José Serra (PSDB/SP), FHC (PSDB/SP), Kassab (DEMos/SP) e Orestes Quércia (PMDB/SP). Fotógrafos oficiais e da imprensa cuidaram de evitar a aparição de Quércia nas fotos.

José Serra e Aécio irão para as eleições de 2010 sem resultados expressivos para mostrar em seus governos estaduais. Seus governos foram pífios, e só propaganda enganosa (tanto de agências de publicidade como da imprensa) é que garante uma popularidade em seus estados, bem acima da merecida.

Seus governos deveriam ser vitrines para credenciá-los como candidatos, no entanto a vitrine está vazia... e suja ... repleta de escândalos de corrupção encobertos tanto pelas Assembléias Legislativas, como pela imprensa que os apóia e protege a corrupção em seus respectivos governos.

Dessa forma Aécio já ensaia o discurso do fracasso, resmungando "fortalecimento absurdo" do governo federal, em relação aos estados. Serra diz o mesmo.

Ora, que discurso mais falso.

Governadores tucanos pregam e fazem o estado mínimo, em seus choques de gestão, e agora vem reclamar do governo federal de Lula e Dilma, que defende e faz um estado forte, à altura da grandeza da nação brasileira?

Quem privatizou as estatais estaduais, sucatearam serviços públicos, e se tornaram governos fracos foram esses governadores demo-tucanos.

Aliás o governo federal também estava fraco na época demo-tucana. Privatizou várias estatais federais, o pouco dinheiro com a venda a preço de banana arrecado sumiu, e em vez disso houve uma explosão da dívida pública, deixando o Brasil fraco, dependente e submisso ao "mercado" e às potências estrangeiras.

Lula E Dilma foram quem tornaram o Brasil forte novamente. Graças às suas decisões, é que a Petrobras está forte, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, a Eletrobras, tem força e recursos para executar projetos de desenvolvimento nacional, como o PAC, como as moradias da "Nossa Casa, Nossa Vida", coisas que o "mercado" jamais faria.

Serra há pouco vendeu o último banco estadual paulista (Nossa Caixa). Só não foi privatizado para o cartel dos bancos, porque o Banco do Brasil comprou. É óbvio que, com isso, o banco federal ficou mais forte, e o governo de São Paulo mais fraco, para financiar pequenos e médios empresários, gerar empregos, financiar moradias, a aquisição de bens, etc.

Pinçado de:
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade