Tudo junto e misturado

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Falando de economia?


Não entendo nada de economia, tanto é verdade que não tenho sequer um gato pra puxar pelo rabo, sendo assim eu não deveria tocar em nenhum assunto que se relacionasse com economia.
Mas já que a Mirim Leitão, que também não entende de economia, ganha pra falar do assunto, por que eu não posso falar de graça, não é mesmo?

Hoje de manhã a vi apresentar o IGP15, acho que é isso, e se mostrou muito preocupada com o avanço da inflação nos meses de janeiro e fevereiro, imagino o pessoal engasgando com o café da manhã, por conta de um assunto tão preocupante, O que é IGP15 mesmo?

Depois ela deu uma acalmada na galera, dizendo que nesses meses tiveram aumentos das passagens na maioria das capitais, as fortes chuvas também teriam feito com que os preços de alguns alimentos fossem majorados, lembro também que tivemos aumento das mensalidades escolares, materiais escolares também costumam ficar mais caros nessa época do ano, e não sei se aumento de IPTU também entra nesse índice, se entrar o Kassab colaborou bastante com o índice robusto desses dois primeiros meses.

Enfim tudo isso pra dizer, nem sei se ela disse, eu estava com sono, mas tenho a impressão que era nisso que ela queria chegar, que o governo precisa aumentar a taxa de juros selic, parece até que está fazendo lobb para algum investidor.

Vendo essa sua preocupação com uma possível volta da inflação, me lembrei de tantas vezes que ela, os empresários, os outros economistas e todo o povo brasileiro, reclamaram da alta carga tributária.

Então me pus a pensar no assunto tentando fazer uma ponte de um ao outro.
Digamos que amanhã o governo diminuísse, sei lá, digamos uns 10% a carga tributária.

Pra onde iria esse dinheiro todo, pro bolso dos empresários? Se for isso tudo bem, mas mesmo sendo isso uma maravilha pra eles, duvido que algum empresário admitiria isso, no mínimo diria que seria repassado no preço final do produto beneficiando todo mundo.

Pois bem, sendo assim, essa queda nos preços não explodiria o consumo, fazendo com a capacidade instalada de produção fosse insuficiente para atender a demanda, gerando assim inflação? A velha lei da oferta e procura. Melhor parar por aqui, pois já estou me tornando prolixo.

Ainda bem que eu avisei que não entendo bulhufas do assunto, sendo assim deixe que isso tudo entre por um ouvido e saia por outro, ou qualquer coisa que o valha nesse caso, já que está lendo.


Escrito por Sandro Stahl

Um comentário:

  1. Olá, Sandro!
    Como vai, companheiro?
    Muito legal o teu post. Aliás, o seu blog é bem interessante.
    Parabéns.
    Na verdade, a Mirian não deveria nunca ser levada à sério. O PH bem afirma que ela entende mesmo é de urubolgia. Todas as suas análise são previsões catastróficas que resultam em nada.
    Sabe, afinal você até que se saiu foi bem!
    Prefiro-o à Mirian.
    Abraços.

    ResponderExcluir

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade