Tudo junto e misturado

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O inxaço da Maquina governamental

"Vou dar um número, pode anotar aí: cargos comissionados no governo federal, para uma população de 191 milhões de habitantes. Por cada 100 mil habitantes, o governo [federal] tem 11 cargos comissionados. O governo de São Paulo tem 31 e a Prefeitura de São Paulo tem 45.

(Presidente Lula; Estadão, 19-02)"




Do blog Muito pelo contrário


O (verdadeiro) Inchaço no Governo Lula: “50% das contratações foram para a Educação”

sobre empregos




Depois de tentar ajudar a divulgar o artigo “O Mito do Inchaço“. Depois descobri um artigo do IPEA que mostra que em termos relativos, estamos abaixo da média mundial na relação Total de Servidores Públicos vs População Economicamente Ativa.

Agora novamente, descobri algo incrível, que não se vê na mídia:

Vc sabia que a maioria das 57.100 novas contratações do Governo Federal, 50% foram para a Educação (29.226) e o resto foi dividido, principalmente, entre a Justiça, Advocacia Geral da União, Previdência Social e Saúde?

Então, eu me pergunto pq não sai a seguinte manchete na mídia: “50% da contratações foram para a Educação“.

Esse é o Inchaço do Setor Público que o Governo Lula produziu.

Mas essa manchete vc não vai ver.


Os setores mais fortalecidos a partir da nova política de recrutamento do Governo Federal foram:

•Educação: mais 29.226 servidores, dos quais 14.833 professores, para viabilizar a implantação do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). Representa mais de 50% do aumento registrado na força de trabalho desde 2003.
•Justiça e Segurança Pública: mais 7.640 servidores, especialmente para a Polícia Federal.
•Advocacia da União: mais 7.223 servidores, sendo 1.154 procuradores federais e 989 advogados.
•Fiscalização e arrecadação: mais 6.472 servidores, sendo 962 procuradores da Fazenda Nacional, 693 auditores fiscais e 910 analistas tributários, fortalecendo o combate à sonegação e a melhora da arrecadação, sem criação de novos impostos.
•Criação de órgãos estratégicos: mais 4.388 servidores na Presidência da República, para atuação em áreas responsáveis por transparência e combate à corrupção e para secretarias especiais voltadas para temas estratégicos.
•Planejamento e Gestão: mais 4.124 servidores para gestão, infraestrutura e IBGE.
•Saúde: mais 1.410 servidores, além de contratações para reposição de pessoal na administração direta, em hospitais, núcleos regionais e institutos ligados ao setor.
•Energia: mais 1.141 servidores para setores relacionados à implementação do PAC e à regulação (ANEEL, ANP e DNPM).
•Previdência Social: sem acréscimo líquido, pois o ingresso de servidores para carreiras do Seguro Social (6.668) e de Perito Médico (3.000), voltadas para implantação de novas agências do INSS e melhoria do atendimento ao cidadão, apenas repuseram perdas.

Pinçado de:
http://muitopelocontrario.wordpress.com/2009/10/14/o-verdadeiro-inchaco-no-governo-lula-50-das-contratacoes-foram-para-a-educacao/

Um comentário:

  1. Ótimo Post!

    Precisamos mesmo por os pingos nos 'is', afinal se deixar para o PIG, eles vão querer é manipular os fatos e fabricar as mentiras de sempre, como sabemos.

    Seguindo o mesmo raciocínio que vc apresentou, eu também, após ler muitas das matérias da grande mídia divulgando o 'inchaço do Estado', resolvi fazer uma pesquisa simples. O resultado foi supreendente, pois a gritaria aqui é tamanha, que eu quase começava a crer que a máquina estava mesmo inchada.

    O Brasil, como vc apontou, está bem dentro da média percentual dos outros países com perfil semelhante ao nosso. Lamento não lembrar muito bem os numeros, mas o importante é saber que não somos nenhuma aberração, como querem fazer crer.

    Saliento ainda que esses dados são perfeitamente coerentes com o discurso da Ministra Rousseff na ocasião de sua nomeação como candidata a presidente, onde ela lembra que não estamos contratando apenas funcionários públicos, mas sim médicos, professores, e outros profissionais fundamentais para o funcionamento eficiente do Estado.

    A idéia que jornais como O Globo tenta passar é que o Brasil está se inflando de funcionários administrativos, reduntantes para o bom funcionamento do país...

    Abraços

    ResponderExcluir

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade