Tudo junto e misturado

quinta-feira, 18 de março de 2010

Serra, o candidato sem discurso


O Serra é um quem sabe, talvez, possa ser, pré-candidato sem nenhuma plataforma, sem discurso e terá que fazer campanha contra um governo que tem 83% de aprovação, e vejo no jornal que ele se apega a geração de empregos como uma de suas metas.
O Serra foi ministro em duas ocasiões de um governo que em oito anos gerou menos empregos do que o governo Lula gerou só no ano de 2009, ou seja, num ano que tivemos uma das maiores crises mundiais. Será que ele vai dizer que tem know how para criar mais empregos do que estão sendo criados? E olha que os empregos criados em 2010, nos dois primeiros meses, são recordes históricos. E é bem aí que ele quer se enfiar.
Por que ele não escolheu as três áreas em que o governo tem baixa avaliação? Qualquer candidato faria isso, exploraria as fraquezas do governo ao qual irá se opor.
Mas é fácil entender o porquê de Serra não usar as áreas onde o governo não tem uma grande aprovação a seu favor, porque seu governo em São Paulo é um fiasco, e principalmente nessas três áreas onde o Lula não é tão bem aprovado. Segurança, que em São Paulo é um desastre, com aumento dos índices de violência maior que o restante do país, a saúde, que em São Paulo, fora as propagandas na TV, também vai muito mal, e educação, onde São Paulo por tradição sempre teve uma das melhores do país e hoje é uma vergonha, com professores desvalorizados, sem plano de carreira, contratações massivas de temporários, e alunos que concluem o ensino médio sem saber o básico.
Vejam que o governo federal tem menor aprovação nas áreas em que precisa da ajuda dos governadores, que são áreas onde repassa recursos, mas a gerência dos mesmos fica a cargo dos estados. É por isso que Serra é um candidato sem plataformas e sem discurso, porque opõe-se a um governo que foi melhor em tudo com relação ao governo passado do qual fez parte, e sequer pode dizer que será melhor nas áreas que o governo não agrada a população, pois em seu estado nessas áreas consegue ser pior disparado.


Escrito por Sandro Stahl

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade