Tudo junto e misturado

sábado, 3 de abril de 2010

Pobre São Paulo, pobre paulista

Serra se acha um ser supremo, um Salomônico que resolve todas as questões baseado em seu valoroso cérebro, não discute nada com a sociedade, resolve tudo quando muito ouvindo seus secretários, que nada mais são que seus apadrinhados, pois convenhamos, alguém que deixa passar livros com conteúdos eróticos, para não dizer pornográficos, para alunos do ensino fundamental, não serve para continuar sendo secretário da educação. Paulo Renato deu um prejuízo financeiro ao povo, e mais que financeiro, estratégico, pois estamos perdendo tempo com uma política educacional falida, que não visa a educação e sim uma distribuição de dinheiro público para grupos que dão sustentação a esse jeito canalha de fazer política, distribuindo o dinheiro entre as famílias que os bajulam, em troca de apostilas que ao invés de educar, deseduca ensinando que existem dois Paraguais.

Enquanto o Serra era aplaudido por colocar em prática uma lei sem sequer ouvir a sociedade, e proibia que qualquer estabelecimento permitisse que seus clientes fumassem, sem ouvir, como já disse, ninguém, simplesmente impondo e sendo aplaudido pela imprensa que mostrava incansavelmente os desdobramentos da lei, o governo Lula fazia N convenções com a sociedade civil para apresentar diretrizes para regulamentação de diversos assuntos. Como se comportou a imprensa? Boicotou todas as conferências, não informou a sociedade, não participou das conferências e agora quer simplesmente que seja jogado no lixo todo o trabalho executado pelas conferências por não concordar com os resultados por elas alcançados.

Os barões da mídia e a classe burguesa racista dominante querem resolver as coisas do país em seus congressos realizados pelo instituto milennium, a quinhentos paus o convite, assim fica assegurado que só vai participar quem vale a pena, na concepção deles.

Tudo o que eles querem é manter o povo imbecilizado até a raiz, com seus big brothers, Faustãos e outras tranqueiras que dão plantão na telinha, para que o povo continue achando que político nenhum presta e continue deixando que eles escolham quem lhes convenham, como fazem em São Paulo a tantos anos.

Está na hora do povo tomar pra si o poder que lhe é confiado pela democracia e escolher os políticos que melhor lhe sirvam.
Agora vão mais uma vez enfiar goela abaixo nos paulistas o chuchu Alckimim, como um ótimo governador. Qual foi a ação do Alckimim frente ao governo que o credencia ao título? Não conseguiu construir um quilômetro de metrô por ano, o que já não é nada para uma cidade como São Paulo, não melhorou nada a saúde e atirou numa cova a educação do estado, cova essa que o Serra, sem nenhuma cerimônia, se encarregou de enterrar com alunos e professores dentro.

Ira tocando "Pobre Paulista" na Fábrica do Som em 1983 exibido no quadro Arquivo do programa Radiola na TV Cultura.


Escrito por Sandro Stahl

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.

Arquivo do blog

Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade